quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

De Rerum Natura - Sobre o ritmo do tempo

Com texto de Miguel Torga...

Carregar no título para ler, ou pelo link:
http://dererummundi.blogspot.com/2009/12/sobre-o-ritmo.html

JN - Transferir Museu de Arqueologia é "erro grave"

JN 2009.12.30
A Associação de Arqueólogos Portugueses considera "um erro grave" que a nova tutela do Ministério da Cultura mantenha a decisão de transferir o Museu Nacional de Arqueologia do Mosteiro dos Jerónimos para a Cordoaria Nacional, em Lisboa.
(...)
Ver artigo completo em (ou carregar no título):
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=1458109

Ambiente: Quercus denuncia agravamento da má qualidade da água dos rios

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10496601.html
Leiria, 28 Dez (Lusa) -- A associação ambientalista Quercus denunciou hoje o agravamento da má qualidade da água dos rios do país, exigindo às autarquias e ao Governo intervenção para "acabar com as fontes de poluição que persistem".
Em comunicado, a Quercus revela que, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (disponível no sítio da Internet www.inag.pt), cerca de 38 por cento dos recursos hídricos superficiais monitorizados em 2008 revelaram qualidade má ou muito má, "resultado ligeiramente pior do que em 2007", que foi de 36 por cento.
Segundo a associação nos doze locais com muito má qualidade estão Santo Adrião no Rio Vizela, a foz do Corgo no Rio Douro, a ponte Minhoteira no Rio Antuã, e a ponte Arrabalde e Monte Real no Rio Lis.

Mau Tempo: Caso do Oeste é "boa oportunidade" para EDP reponderar "métodos" - Industriais de Engenharia Energética

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10496658.html
Lisboa, 28 Dez (Lusa) - A APIEE (Associação Portuguesa dos Industriais de Engenharia Energética) afirmou hoje que a situação de mau tempo no Oeste é uma "boa oportunidade" para a EDP "reponderar alguns dos seus métodos de planificação".
A associação sugere também que a EDP repondere a "contratação com os seus fornecedores e prestadores de serviços", com vista a "melhor acautelar situações como as que foram vividas" recentemente, particularmente no Oeste.
Assinalando que este "não é o momento para exercícios de responsabilização", os industriais endereçam em nota de imprensa "uma palavra de simpatia e de compreensão" a todos os "afectados por quebras de fornecimento de energia", saudação que extendem aos respectivos associados.

Saúde: Dezenas de hospitais já alargaram serviços pediátricos até aos 18 anos

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10488159.html
Lisboa, 29 Dez (Lusa) - Dezenas de hospitais do país já adaptaram os serviços de pediatria e estão a assistir jovens até aos 18 anos. Outros irão fazê-lo em 2010, seguindo uma recomendação universal do alargamento do atendimento pediátrico até àquela idade.
A medicina pediátrica estabelecia como idade máxima os 14/15 anos, mas a Carta Hospitalar e de Cuidados Pediátricos em Portugal, redigida pela Comissão Nacional de Saúde da Criança e Adolescente (CNSCA), defende o atendimento até aos 18 anos num serviço de pediatria, seja a patologia médica ou cirúrgica.
"Os hospitais estão a tentar readaptar-se a esta necessidade e a esta obrigação. Há uns mais avançados do que outros", disse à agência Lusa o presidente da CNSCA.

2010/Conjuntura: Contas nacionais só melhoram à custa dos contribuintes - Economistas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10496896.html#page=2
Lisboa, 29 Dez (Lusa) - Como se pode corrigir uma dívida pública de 132,5 mil milhões de euros e um défice orçamental de oito por cento do PIB, quando a economia vai contrair-se 2,8 por cento? Aumentam-se os impostos e/ou corta-se na despesa, respondem os economistas.
Independentemente da solução para corrigir as contas públicas, para os economistas contactados pela Lusa uma coisa é certa: Quem vai pagar a factura são os contribuintes, seja em 2010, seja nos próximos anos.
A questão vai dominar a discussão económica e política em 2010, com o Governo a ter de diminuir o défice e relançar a economia, uma tarefa que se afigura difícil na actual conjuntura de crise, mas já com perspectivas de retoma.

Leiria: Câmara admite vender estádio de futebol construído para o Euro2004

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10497953.html
Leiria, 29 Dez (Lusa) - O presidente da Câmara de Leiria admitiu segunda-feira à noite vender o estádio municipal, que considera ser o grande responsável pela situação financeira da autarquia, apontando esta como a solução ideal para o município e para o concelho.
Na sessão da Assembleia Municipal de Leiria e após ser interpelado por um membro do PSD que solicitou explicações sobre esta matéria, Raul Castro, independente eleito pelo PS, explicou que existem três hipóteses para o estádio.
Manter a presente situação, sob a alçada da empresa municipal Leirisport, a venda a um investidor privado e passar a sua gestão para a União Desportiva de Leiria são, neste momento, as possibilidades em estudo.

Porto: Câmara aprovou integração de imóveis num fundo imobiliário

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10498947.html
Porto, 29 Dez (Lusa) - A Câmara do Porto aprovou hoje, com o voto contra da CDU e a abstenção do PS, a integração de terrenos e imóveis num fundo imobiliário com um capital de 16,8 milhões de euros, participado em 50 por cento pelo município.
O fundo será administrado, gerido e representado pela FUNDIMO - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário S.A, numa parceria que pretende ajudar a autarquia a "rentabilizar património", como explicou o presidente do município, Rui Rio.
Nada que tivesse convencido Rui Sá, da CDU, que não poupou críticas ao documento, considerando que o mesmo "altera significativamente" a proposta do concurso público, à qual se apresentou apenas um concorrente, do grupo da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Pobreza: Portugal vai gastar mais de 700 mil euros para colocar o tema na agenda

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10499985.html
Lisboa, Dez (Lusa) - Portugal vai gastar em 2010 mais de 700 mil euros para colocar o tema da pobreza na ordem do dia e mobilizar a sociedade civil para o seu combate.
Em entrevista à agência Lusa, a dois dias do arranque do Ano Europeu da Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social, o responsável pelo grupo de trabalho em Portugal, Edmundo Martinho, explicou, em traços gerais, os objectivos da iniciativa europeia.
"Não se pretende que no final de 2010 não haja pobreza em Portugal, mas que tenha havido impactos muito fortes e que todos nós compreendamos que não há ninguém dispensado deste esforço de combate à pobreza e à exclusão", resume.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Lisboa: Carta Estratégica 2010-2024 aprovada em reunião do executivo camarário

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10488667.html
Lisboa, 23 Dez (Lusa) -- A Câmara de Lisboa aprovou hoje a Carta Estratégica 2010-2024, documento orientador da estratégia da cidade nos próximos 15 anos, aprovado sem votos contra, o que, segundo António Costa (PS), significa um "amplo consenso" num processo "bem sucedido".
A Carta Estratégica pretende responder às lacunas da cidade em áreas como a habitação, equilíbrio social, população, segurança, ambiente, mobilidade, criatividade, competitividade e identidade.
Para o presidente da autarquia, o "horizonte vasto" da Carta Estratégica cobrirá duas efemérides de singular importância: o Centenário da República (a assinalar em 2010) e os cinquenta anos sobre o 25 de Abril (em 2024).

Copenhaga: Pessoas têm direito a estar desiludidas com a cimeira, defendeu Obama

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10489041.html
Washington, 24 Dez (Lusa) - O presidente norte-americano Barack Obama considerou quarta-feira "justificada" a decepção após a conferência de Copenhaga sobre o clima, mostrando-se satisfeito por ter contribuído para impedir um falhanço completo, numa entrevista a uma televisão norte-americana.
"Penso que as pessoas têm razão para estar desiludidas com o resultado de Copenhaga. O que digo em substância, é que em vez de assistir a um desmoronamento total (das negociações) em Copenhaga, onde nada teria sido conseguido (...) ao menos mantivemos o diálogo e não recuámos demasiado", declarou Obama à cadeia de televisão pública PBS.
A conferência sobre o clima, organizada durante duas semanas na capital dinamarquesa, terminou sexta-feira passada com um acordo não vinculativo, deixando cépticos numerosos observadores sobre a possibilidade de limitar o aquecimento planetário a níveis considerados como aceitáveis.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Brasil: Modelo que associa crescimento económico sustentável e distribuição de renda venceu a crise - PR Lula

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10485671.html
Brasília, 22 Dez (Lusa) - O Presidente Lula da Silva destacou hoje, num discurso à nação, que o Brasil enfrentou bem a crise mundial, devido, especialmente, à escolha de um modelo de desenvolvimento que associa crescimento económico sustentável e distribuição de lucros.
"Dito de outra forma: os fundamentos que nos fizeram vencer a grave crise internacional são os mesmos que estão nos fazendo vencer a desigualdade, a pobreza e a injustiça", afirmou o chefe de Estado na sua mensagem de Natal ao povo brasileiro.
Segundo Lula, o mesmo modelo que venceu a crise foi o que permitiu gerar 12 milhões de empregos nos últimos sete anos e fez com que 31 milhões de brasileiros saíssem da pobreza absoluta.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Mau tempo/Porto: Dezenas de acidentes marcam manhã do Grande Porto - GNR

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10483211.html
Porto, 22 Dez (Lusa) - Dezenas de acidentes de trânsito, estradas cortadas e condicionadas estão a marcar a manhã de hoje no Grande Porto, que foi afectado por uma tromba de água que causou também várias inundações, disse à Lusa fonte da GNR.
A mesma fonte da GNR disse que o cenário hoje de manhã na cidade era de "caos", com registo de dezenas de acidentes, alguns com feridos.
"Os acidentes começaram a ocorrer sobretudo hoje de manhã, sendo que muitos são despistes alegadamente devido a lençóis de água", contou, sem conseguir precisar o número de acidentes e vítimas.

Aveiro: Universidade começou a produzir energia para consumo próprio

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10484004.html
Aveiro, 22 Dez (Lusa) - A Universidade de Aveiro (UA) está desde o princípio do mês a produzir energia para consumo próprio, ao abrigo do Programa "Eficiência Energética na UA", co-financiado pelo Governo, num valor global de nove milhões de euros.
Com 920 painéis solares fotovoltaicos já instalados em dois edifícios do campus, a Universidade de Aveiro está a produzir energia para consumo próprio, em regime de micro-geração, num investimento parcial de cerca de 700 mil euros, confirmou fonte da UA.
O projecto de micro-produção energética é uma das acções estruturantes do conjunto de intervenções que a UA está a desenvolver, "no sentido de concretizar a sua responsabilidade social".

Mau tempo/Porto: Bordalo e Sá recorda que Marina do Freixo foi construída no pior sítio

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10484705.html
Porto, 22 Dez (Lusa) - O hidrobiólogo Adriano Bordalo e Sá disse à agência Lusa que foi sem surpresa que soube da destruição provocada hoje pelo mau tempo na Marina do Freixo, Porto, porque já tinha alertado que esta infra-estrutura foi construída "no pior sítio".
"É uma obra que, sendo necessária, foi construída no pior sítio", afirmou Bordalo e Sá, salientando que os rios Tinto e Torto confluem no local da Marina do Freixo, onde o Rio Douro faz uma curva acentuada.
Para o professor do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto, "não faz sentido ter os meios públicos a pagar a reconstrução de uma infra-estrutura que à partida estava condenada".

domingo, 20 de dezembro de 2009

Copenhaga: UE assegura que acordo que estava em fase de conclusão «não solucionará a ameaça climática»

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10475067.html
Copenhaga, 19 Dez (Lusa) - A UE assegurou hoje que o acordo que estava em fase de conclusão na sexta-feira na cimeira mundial sobre o clima, em Copenhaga, ainda por aprovar em plenário, "não solucionará a ameaça climática".
O presidente em exercício da União Europeia (UE) e primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt, afirmou que o documento, "não é perfeito", ressalvando, no entanto, que o texto final, baptizado como o Acordo de Copenhaga, "é um acordo entre os principais actores", reunidos na capital dinamarquesa.
O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, expressou, por sua vez, a sua "decepção" por não ter sido alcançado um tratado global juridicamente vinculativo, considerando que o texto esta "abaixo das ambições europeias"

Copenhaga: O que se sabe até agora do novo acordo sobre alterações climáticas, ainda não aprovado pelo plenário (SÍNTESE)

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10475172.html
Copenhaga, 19 Dez (Lusa) - O texto final do novo acordo sobre alterações climáticas de Copenhaga fixa um aumento máximo da temperatura média em dois graus mas não estipula um prazo preciso nem especifica medidas a adoptar pelos países para alcançar esse objectivo.
O texto final com o esqueleto de um tratado global sobre redução de emissões de gases com efeito de estufa (GEE), negociado nas últimas duas semanas na cimeira da ONU sobre alterações climáticas, em Copenhaga, considerado o maior e mais importante encontro de sempre sobre o clima, foi avaliado pela maioria dos 192 países que participaram nas negociações como um acordo politico minimalista.
Basicamente todas as decisões importantes, entre as quais as metas de redução de emissões globais, foram adiadas para a próxima reunião das partes da Convenção Quadro da ONU sobre as Alterações Climáticas, a realizar no final de 2010, no México.

Copenhaga: Conferência "toma nota" do acordo climático e torna-o operacional

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10475427.html
Copenhaga, 19 Dez (Lusa) - A conferência das Nações Unidas sobre as alterações climáticas decidiu hoje "tomar nota" do acordo alcançado na sexta-feira por três dezenas de países, tornando-o assim operacional.
Segundo Alden Meyer, director da União dos Cientistas Preocupados, o facto da conferência "tomar nota" do acordo "dá um estatuto jurídico suficiente ao acordo para o tornar operacional, sem ser necessária a aprovação das partes".
O acordo, hoje apresentado aos 193 países membros da Convenção sobre o Clima da ONU, é um documento de apenas três páginas que fixa como objectivo limitar o aquecimento planetário a dois graus em relação aos níveis pré-industriais.

Copenhaga: Um "enormíssimo fracasso", diz Viriato Soromenho-Marques

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10475798.html
Lisboa, 19 Dez (Lusa) - O resultado hoje obtido na Conferência de Copenhaga sobre as alterações climáticas foi "um enormíssimo fracasso" que adia por um ano um verdadeiro acordo vinculativo, disse hoje à Lusa um especialista em questões de ambiente.
"Objectivamente estamos perante um fracasso negocial, já que os resultados são paupérrimos", afirmou Viriato Soromenho-Marques, professor universitário e responsável pelo programa de Ambiente da Fundação Calouste Gulbenkian.
No seu entendimento, não se cumpriu o caderno de encargos que em 2007 foi definido pela 13/a Conferência das Partes da ONU (COP13) em Bali, que tinha indicações muito claras para um conjunto de medidas que visariam criar um novo regime climático para o pós-Quioto e para vigorar em 2013.

Copenhaga: Delegação brasileira classifica encontro como "decepcionante fracasso"

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10476113.html
Rio de Janeiro, Brasil, 19 Dez (Lusa) -- Um "decepcionante fracasso", foi desta forma como a secretária brasileira de Mudanças Climáticas, Suzana Kahn, classificou a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15), em Copenhaga, que terminou hoje esvaziada após 12 dias de negociações.
"Tudo o que vinha sendo negociado desde Bali (a última conferência do clima, em 2007), como trazer os Estados Unidos para um acordo legalmente vinculante, bem como os emergentes, ficou de fora", afirmou.
Segundo a imprensa brasileira, a reunião de Clima terminou em "completo desacordo", mesmo depois de horas de discussão durante a madrugada. Os 193 países encerraram a negociação sem chegar a uma unanimidade.

Copenhaga: Acordo apenas "registado" ou "tomado nota" é "um fracasso" - Quercus

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10476299.html
Coimbra, 19 Dez (Lusa) - A organização ambientalista Quercus considerou hoje que o Acordo de Copenhaga, que foi "registado" ou "tomado nota" e não "adoptado" pelos órgãos da Cimeira, constitui "um fracasso".
"Apesar da Cimeira estar agora oficialmente terminada, o Acordo de Copenhaga foi 'apenas registado' ou 'tomado nota' e não 'adoptado' pelos órgãos da Cimeira e suscita ainda dúvidas sobre o seu valor e enquadramento. Para tal necessitaria do consenso do plenário, com o voto favorável de todos os países, o que não aconteceu. Assim, o acordo, além de representar um fracasso na opinião da Quercus é um documento ainda mais fragilizado", considera em comunicado.
Segundo a direccção nacional da Quercus, "nem o símbolo da Convenção das Nações Unidas deverá vir a estar presente no texto final que, mesmo depois de terminada a Cimeira, ainda recebe algumas correcções".

Media: Títulos da Agência Lusa no Facebook e no Twitter

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10477439.html
Lisboa, 20 Dez (Lusa) - A presença da Lusa nas redes sociais, iniciada com o contributo num projecto de várias agencias internacionais durante a cimeira de Copenhaga, mantém-se com a disponibilização de títulos no Twitter e Facebook.
A presença nestes novos meios arrancou com a criação, por 11 agências de notícias internacionais (entre as quais a Agência Lusa), de um fórum de discussão na rede social Facebook chamado "The Climate Pool", que começou a funcionar alguns dias antes do início da cimeira da ONU sobre alterações climáticas, que sábado terminou em Copenhaga.
No seguimento desta experiência, a Agência Lusa também lançou recentemente um serviço de títulos nas redes sociais Facebook (http://www.facebook.com/AgenciaLusa), que já conta com cerca de 2.000 utilizadores, e no Twitter (http://twitter.com/Lusa_noticias).

Água: Mais de 80 por cento das bacias hidrográficas com armazenamento inferior à média

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10469630.html
Lisboa, 20 (Lusa) - Mais de 80 por cento das bacias hidrográficas portuguesas registam uma quantidade de água armazenada inferior à média para esta altura do ano, sendo que pelo menos três registam diferenças superiores a 20 pontos percentuais.
De acordo com dados do Instituto da Água (Inag), no último dia do mês de Novembro, apenas duas bacias (Ave e Cávado) registavam valores superiores às médias de armazenamento de Novembro (90/91 a 08/09), enquanto as restantes apresentavam valores inferiores.
A bacia hidrográfica do Sado regista 20,9 por cento de volume armazenado, quando a média nesta altura ronda os 47,2 por cento (menos 26,3 pontos percentuais), enquanto a bacia do Arade apresenta 14,1 por cento contra os habituais 37,2 (menos 23.1).

Energia: Estado deve aumentar incentivos à "autoprodução" de renováveis - especialista

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10472653.html
Braga, 20 Dez (Lusa) - O Estado deve aumentar os incentivos aos consumidores que aproveitem os recursos existentes para produzir energias renováveis, defendeu, em declarações à Lusa, o director do Centro de Investigação em Engenharia Biológica da Universidade do Minho, Manuel Mota.
"É necessário fazer-se mais para incentivar os consumidores a utilizar, a nível doméstico, a energia fotovoltaica, através de convectores, para produzir água quente", disse Manuel Mota, defendendo que o "Estado deve incrementar os incentivos a formas de autoprodução de energias renováveis".
Estes incentivos, adiantou, permitem generalizar o uso de convectores solares térmicos e da energia geotérmica existente no subsolo.

Oceanos podem tornar-se as zonas mais ruidosas do planeta devido ao aquecimento global - revista Natura

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10478657.html#page=1
Londres, 20 Dez (Lusa) - Os oceanos de latitudes altas vão transformar-se num lugar mais ruidoso para viver durante este século devido aos efeitos da mudança climática, o que pode afectar o comportamento de algumas espécies marinhas, segundo um estudo publicado pela revista Nature.
A concentração de substâncias químicas que absorvem o som nos oceanos de todo o mundo perderam-se quando os mares foram acidificados devido à crescente concentração de dióxido de carbono.
O aumento da sonoridade poderá provocar a perda temporária da capacidade auditiva nos golfinhos e alterar a conduta de alguns tipos de cetáceos, entre outros efeitos negativos.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Copenhaga: Lula da Silva aceita sacrificar-se e ajudar financeiramente os países mais pobres

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10472730.html
Copenhaga, 18 Dez (Lusa) - O Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje em Copenhaga que aceita sacrificar-se e ajudar financeiramente os países mais pobres a enfrentarem os custos, de molde a que alcance um acordo sobre o clima.
"É algo que nunca disse no meu país nem ao meu povo, nem perante o meu parlamento, nem mesmo à equipa que me acompanha (em Copenhaga): mas se for necessário fazer um sacrifício, o Brasil está disposto a participar no esforço financeiro de ajuda a outros países", disse Lula da Silva na intervenção que proferiu hoje na cimeira que reúne mais de 120 chefes de Estado e de Governo em Copenhaga.
"Se chegarmos a encontrar uma solução, ela deverá garantir o desenvolvimento dos países mais pobres, os mais vulneráveis", acrescentou.

Copenhaga: Klimaforum09 apresenta quatro propostas às Nações Unidas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10473782.html
Copenhaga, 18 Dez (Lusa) - Dois representantes do Klimaforum09 entregaram às Nações Unidas uma declaração subscrita por 400 organizações não-governamentais que contém quatro propostas.
São quatro as linhas mestras de acção enumeradas na declaração apresentada esta tarde em Copenhaga, onde decorre a cimeira sobre alterações climáticas: o abandono de combustíveis fósseis nos próximos 30 anos; que os países emissores reconheçam e compensem os países afectados pelas alterações climáticas; a rejeição de soluções baseadas na tecnologia, por exemplo energia nuclear ou redução de emissões por desflorestação; e a busca de soluções baseadas no uso seguro, limpo, renovável e sustentável dos recursos naturais.
Depois de três dias de negociações, os participantes de cerca de 70 países chegaram a um acordo que aspira ser classificado como documento oficial pelas Nações Unidas. "Esta declaração é um marco, porque se baseia num novo modelo em que se propõe uma abordagem que não é puramente técnica, mas que aposta numa transição da sociedade para um modelo sustentável", explicou à agência Lusa Kristine Andersen, porta-voz da organização do Klimaforum09.

Copenhaga: Sócrates elogia papel dos EUA e Brasil e contesta argumentos da China

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10474379.html
Copenhaga, 18 Dez (Lusa) - O primeiro-ministro, José Sócrates, recusou hoje validade aos argumentos da China contra a existência de mecanismos de verificação sobre cumprimento de metas ambientais e elogiou o papel desempenhado pelos Estados Unidos e Brasil na cimeira.
Falando aos jornalistas ao início da noite em Copenhaga, enquanto continuavam as negociações em busca de um consenso político mundial sobre alterações climáticas, José Sócrates começou por elogiar o papel assumido pelos Estados Unidos nesta cimeira.
"É de salientar o esforço que os Estados Unidos fizeram no que respeita à redução de emissões, porque ainda há dois anos não consideravam o aquecimento global um problema", justificou o primeiro-ministro.

Copenhaga: EUA alcançou "acordo significativo" mas "insuficiente" com China, Índia e Africa do Sul

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10474538.html
Copenhaga, 18 Dez (Lusa) - Os Estados Unidos alcançaram um "acordo significativo" mas "insuficiente" com as principais nações emergentes, nomeadamente com a China, Índia e a Africa do Sul, na Cimeira Mundial sobre Alterações Climáticas, em Copenhaga, adiantaram hoje fontes da delegação norte-americana
O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Barack Obama, que hoje chegou à capital dinamarquesa para participar no encerramento da conferência da ONU sobre alterações climáticas, reuniu durante a tarde de hoje com os quatro principais países emergentes (Brasil, África do Sul, Índia e China), considerados actores-chave para um sucesso em Copenhaga.

APCER assinala hoje 20 anos de certificação em Portugal

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10465507.html
Lisboa, 17 Dez (Lusa) - A APCER - Associação Portuguesa de Certificação assinala hoje 20 anos de certificação em Portugal com um encontro onde serão galardoadas várias organizações nacionais que se distinguiram ou foram pioneiras nesta área.
Entre as entidades galardoadas estão empresas, instituições e organismos públicos nacionais que se distinguiram em várias áreas da certificação ou foram pioneiras na certificação de sistemas de gestão da qualidade.
O encontro "APCER XXI Garantir o Futuro pela Confiança" conta a participação do filósofo José Gil que fará uma intervenção sobre os principais desafios que o país enfrenta na actual conjuntura económico.

Meteorologia: Temperatura em Portugal está a aumentar mais do que no resto do mundo

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10467721.html
Lisboa, 17 Dez (Lusa) - A temperatura média em Portugal está a aumentar a um ritmo mais rápido do que no resto do mundo, com um crescimento de 0,33 graus por década, segundo a análise climatológica da última década.
"Verifica-se um aumento da temperatura média de 0,33 graus à década, um ritmo de crescimento superior ao que se verifica fora de Portugal, em termos mundiais. A temperatura de 2009 ficou muito acima dos valores médios, quase um grau", afirmou Adérito Serrão, presidente do Instituto de Meteorologia, em entrevista à Lusa.
O responsável, que citava dados do relatório preliminar da análise climatológica de Portugal Continental da década 2000-2009, precisou que, tendo em conta apenas os valores de referência do país, a temperatura média em 2009 ficou 0,9 graus acima do normal.

Comunidades Intermunicipais: Autarcas mais competências do Estado e municípios nas estruturas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10453302.html
Lisboa, 17 Dez (Lusa) - O presidente da Câmara de Castelo Branco, Joaquim Morão, defendeu o reforço do papel das 30 comunidades intermunicipais (CIM) do país, com cedências de competências por parte das autarquias e do próprio poder central.
Falando na qualidade de dirigente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Joaquim Morão considera que estas estruturas, correspondentes às sub-regiões das cinco Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, constituem "um novo figurino de extraordinária importância, porque ganha um maior protagonismo junto das populações para resolver os seus problemas"
"Cada vez mais os municípios não podem estar a olhar só para si. Tem de ter outro tipo de escala e estas comunidades intermunicipais vêm dar resposta a isso", afirmou o autarca socialista.

Copenhaga: No jogo pela defesa do ambiente ou ganhamos todos ou perdemos todos - Sócrates

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10469747.html
Copenhaga, 17 Dez (Lusa) - O primeiro-ministro, José Sócrates, sublinhou hoje o empenho de Portugal na luta contra as alterações climáticas e frisou que no jogo sobre o futuro do ambiente no mundo não haverá ao mesmo tempo vencedores e derrotados.
"Vamos fazer desta cimeira uma vitória", assim concluiu José Sócrates o seu discurso na cimeira mundial sobre o clima em Copenhaga.
Num curto discurso, que leu em inglês, o primeiro-ministro recusou a visão de que a questão das alterações climáticas seja "um problema entre nações pobres e ricas".

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Energia: Concurso de filmes sobre energia e alterações climáticas alarga prazo

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10460371.html
Porto, 15 Dez (Lusa) - O prazo de candidatura ao Cinema Eficiente - 1ª Competição de Filmes sobre Energia e Alterações Climáticas, que terminava hoje, foi prorrogado até Fevereiro, disse à agência Lusa fonte da organização.
Pedro Ferreira, da TV Energia, promotora do concurso, referiu que o prazo inicialmente definido "foi uma má decisão", porque coincidia com a data de entrega de trabalhos de muitos dos interessados em concorrer, nomeadamente estudantes universitários.
A organização recebeu até hoje "dezenas de trabalhos", número que espera aumentar com o alargamento do prazo, dada a "grande receptividade" que a iniciativa está a ter.

Corrupção: São precisas leis "simples, compreensíveis e de fácil prova" - Oliveira Martins

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10460726.html
Lisboa, 15 dez (Lusa) - O presidente do Tribunal de Contas defendeu hoje que são precisas "melhores leis" para combater a corrupção, devendo estas ser "simples, compreensíveis e de fácil prova", e que insistir em legislação complexa manterá tudo "como está".
"É preciso melhores leis? É preciso melhores leis. Que leis? Leis simples, leis compreensíveis para o cidadão comum, leis que permitam a realização de prova e, obviamente, a condenação de quem prevarica", afirmou Guilherme de Oliveira Martins, presidente do Tribunal de Contas e do Conselho de Prevenção da Corrupção, num almoço-debate da Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE) sobre "Como combater a corrupção".
Guilherme de Oliveira Martins considerou que "não é por falta de figuras legais para a corrupção que o problema não é resolvido" e que deve ser evitado multiplicar as leis, e insistir em leis complexas.

Copenhaga: Nobel da Paz veste papel de juiz e ouve vítimas das alterações climáticas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10461060.html
Copenhaga, 15 Dez (Lusa) - O Prémio Nobel da Paz Desmond Tutu vestiu hoje o papel de juiz num tribunal encenado em Copenhaga para ouvir os testemunhos de quatro vítimas das alterações climáticas e lembrar aos líderes mundiais que "apenas existe uma Terra onde viver".
"Aqueles que irão testemunhar são todos pais, mães e crianças cujas vidas foram devastadas por desastres naturais que não param de se multiplicar", afirmou o arcebispo sul-africano, na abertura de um julgamento simulado que hoje decorreu à margem da conferência da ONU sobre alterações climáticas, em Copenhaga.
Na iniciativa da organização internacional Oxfam, que também contou com a participação de Mary Robinson, antiga Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Desmond Tutu instou as 192 delegações participantes em Copenhaga e os líderes mundiais para chegarem a acordo sobre um acordo climático vinculativo até sexta-feira e acabarem com um "desastre em movimento".

Alterações climáticas: EDP quer reduzir emissões de CO2 em 70% até 2020

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10461627.html
Lisboa, 15 Dez (Lusa) - A EDP comprometeu-se hoje a reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2), gás poluente, em 70 por cento até 2020, a poucos dias do encerramento da cimeira mundial de Copenhaga (Dinamarca) sobre alterações climáticas.
Em comunicado, a empresa pública de electricidade assinala que "tem como objectivo reduzir as emissões específicas de CO2 em 70 por cento" até 2020, assinalando que as energias renováveis, nomeadamente eólica e hídrica, "representam já 60 por cento da capacidade instalada e quase 50 por cento da produção total de energia do grupo".
A EDP "espera que venha a ser obtido em Copenhaga um acordo climático ambicioso que permita, através da redução de emissões de gases com efeito de estufa", como o dióxido de carbono, "a nível mundial, cumprir o objectivo principal de limitar o aquecimento global a dois graus centígrados".

EUA: Governo conta com vacas para reduzir emissões de gases poluentes

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10462129.html
Copenhaga, 15 Dez (Lusa) - Os Estados Unidos da América estão a contar com as vacas para salvar o planeta, tendo sido firmado um acordo com a indústria dos laticínios para reduzir emissões de gases poluentes.
O secretário norte-americano Tom Vilsack anunciou hoje um acordo com a indústria norte-americana de lacticínios para reduzir a emissão de gases com efeitos de estufa em 25 por cento até 2020, o que vai ser conseguido sobretudo pela captação de metano do estrume das vacas que costuma ser deitado na atmosfera.
"Este acordo histórico, o primeiro deste tipo, vai ajudar a cumprir o objectivo ambicioso de reduzir drasticamente as emissões poluentes, beneficiando os agricultores. O uso de estrume para a tecnologia é vantajoso para toda a gente", afirmou Vilsack.

EUA: Obama defende casas mais eficientes para criar postos de trabalho

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10462444.html
Washington, 16 Dez (Lusa) - O presidente norte-americano, Barack Obama, disse terça-feira que investir em casas mais eficientes do ponto de vista energético ajudará a criar postos de trabalho, a reduzir emissões poluentes e os consumidores a poupar dinheiro.
"As casas construídas na primeira metade do século passado chegam a utilizar 50 por cento mais de energia do que as que se constroem hoje", disse Obama durante um discurso na Virgínia.
O presidente sublinhou que o facto de a maioria das casas e escritórios norte-americanos não serem eficientes faz com que grandes quantidades de energia sejam desperdiçadas, o que custa às famílias e empresas dinheiro que não devia ser delapidado.

Ambiente: CTT e Sonae Sierra foram os melhores no combate às alterações climáticas em 2008

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10460749.html
Porto, 16 Dez (Lusa) - Os CTT e a Sonae Sierra são as melhor classificadas no índice ACGE - Responsabilidade Climática 2009, a divulgar hoje e que avaliou o empenho das empresas no combate ao fenómeno das alterações climáticas durante o ano passado.
Segundo adiantou hoje à agência Lusa fonte da Euronatura - Centro para o Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentado, que elabora o 'ranking', os CTT e a Sonae Sierra surgem na primeira posição, ambas com 91,9 por cento, seguidas da EDP e da Repsol (as duas com 89,2 por cento).
No 'top 10' do índice ACGE surgem ainda a CGD e a Union Fenosa, no 3º lugar com 81,1 por cento, a Portugal Telecom e a Carris (com 75,7 por cento), a Iberdrola (73 por cento) e o BES (70,3 por cento).

Astronomia: Descoberto planeta extra-solar mais pequeno que outros mas com muita água - estudo

http://sic.sapo.pt/online/noticias/ultimas/2009/12/16/astronomia-descoberto-planeta-extra-solar-mais-pequeno-que-outros-mas-com-muita-agua-estudo.htm
Paris, 16 Dez (Lusa) - Um planeta extra-solar de pequeno tamanho, comparativamente com outros planetas extra-solares, mas possivelmente com muita água, foi descoberto em redor de uma estrela pouco massiva, revela um estudo publicado hoje na revista Nature.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Clima: Schwarzenegger exortou os Estados Unidos a agir

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10455139.html
Londres, 14 Dez (Lusa) - O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, exortou o governo norte-americano a liderar a batalha contra o aquecimento climático, num artigo hoje publicado no Financial Times.
Schwarzenegger, que deve marcar presença na cimeira de Copenhaga, afirmou que "seria bom para o Mundo inteiro que os Estados Unidos se tornassem na potência em movimento na luta contra o aquecimento climático".
O governador da Califórnia vai apoiar os esforços do presidente Barack Obama perante o Congresso norte-americano para fixar objectivos claros contra as emissões de gás carbónico.

Ciência: Investigação em Portugal revela mosquitos híbridos associados a febre do Nilo

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10448509.html
Lisboa, 14 Dez (Lusa) - Dois tipos de mosquitos com hábitos alimentares diferentes estão a cruzar-se geneticamente em Portugal, aumentando o risco de doenças como a febre do Nilo, devido à probabilidade de picarem aves migratórias e o homem simultaneamente.
As duas formas de mosquitos pertencem ao mesmo grupo, mas vivem tradicionalmente em habitats distintos, uma à superfície, outra em ambiente subterrâneo. Uma alimenta-se em aves e outra no homem.
Só que na Comporta, Alentejo, uma equipa de investigadores portugueses descobriu híbridos, resultantes dessa união.

Copenhaga: Greenpeace faz cavalgada apocalíptica

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10456383.html
Copenhaga, 14 Dez (Lusa) - Activistas da organização ecologista Greenpeace organizaram hoje uma "cavalgada apocalíptica" em Copenhaga para lembrar aos políticos o que acreditam poder vir a acontecer em menos de cinquenta anos se não for assinado um tratado vinculativo na conferência sobre alterações climáticas.
"Actualmente as alterações climáticas já afectam milhares de pessoas. Em menos de 50 anos, estima-se que os números atinjam os milhões", explicou à agência Lusa Sini Harkki, coordenadora de campanha da Greenpeace que acompanhou a cavalgada. "Estamos a falar de vida e morte, e de uma crise urgente", rematou.
Quatro activistas montados a cavalo, mascarados de Cavaleiros do Apocalipse, partiram do navio da Greenpeace Artic Sunrise em direcção ao Ministério do Ambiente, e terminaram a cavalgada em frente ao Edifício do Parlamento Dinamarquês. Um grupo de activistas com estandartes juntou-se ao cortejo, hasteando mensagens de anúncio de peste, guerra, fome e morte. Dezenas de transeuntes pararam para assistir ao cortejo e membros das duas instituições políticas espreitaram pelas janelas.

Douro: National Geographic ajuda internacionalização do Património Mundial

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10456875.html
Vila Real, 14 Dez (Lusa) - A National Geographic Society vai ajudar a internacionalizar o Douro Património Mundial no âmbito de uma parceria firmada hoje que poderá passar pela promoção da região na revista mensal da organização, com milhões de exemplares de tiragem e vários idiomas.
O Douro assinalou o oitavo aniversário da classificação como Património Mundial da UNESCO com a assinatura da "Carta do Geoturismo" da National Geographic, no âmbito da conferência "Destino Douro - Turismo, Sustentabilidade e património Mundial, que decorreu em Vila Real.
James Dion, do Centro para os Destinos Sustentáveis da National Geographic, considerou que hoje foi o "Dia 1" de um trabalho que levará à criação de um plano de negócios de longo prazo para o desenvolvimento turístico do Douro, mantendo a autenticidade do destino.

Copenhaga: ONG obrigadas a reduzir membros na conferência de 20 mil para 90

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10457293.html
Lisboa, 14 Dez (Lusa) - O número de representantes de organizações não governamentais na Conferência de Copenhaga vai passar de 20 mil para apenas 90 nos próximos dias, uma redução que a Quercus receia comprometer a defesa dos interesses da sociedade civil nas negociações.
Francisco Ferreira, da Quercus, adiantou que este "enorme descontentamento" já foi transmitido numa carta dirigida à presidente da COP 15 e ao secretário executivo da ONU.
Cerca de 20 mil membros de organizações não governamentais (ONG) estão acreditados ao longo do período todo da conferência, mas terça e quarta-feira esse número vai ser reduzido para sete mil, quinta-feira para mil e sexta-feira para 90.

Douro: Artur Cascarejo (PS) eleito hoje presidente da Comunidade Intermunicipal

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10457311.html
Vila Real, 14 Dez (Lusa) - O autarca socialista Artur Cascarejo, hoje eleito presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Douro, quer aumentar a taxa de execução do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), que actualmente é de apenas 18 por cento dos 105 milhões de euros contratualizados.
O presidente da Câmara de Alijó substituiu hoje o autarca de Vila Real à frente da CIM Douro, constituída em Janeiro e que engloba 19 municípios (10 socialistas e nove sociais-democratas).
"Estamos absolutamente empenhados em aumentar a capacidade de execução do QREN que, até ao momento, ronda os 18 por cento, com prioridade para a construção dos centros escolares", afirmou Artur Cascarejo.

Tecnologia: Google lança telemóvel em 2010 para concorrer com iPhone da Apple

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10457797.html
Nova Iorque, 14 Dez (Lusa) - A tecnológica Google vai vender a partir de 2010 o seu próprio telefone livre, Nexus One, através da Internet, não obrigando os seus usuários a associar-se a uma operadora específica, segundo um artigo do Wall Street Journal de hoje.
O telefone, desenhado pela Google e fabricado pela HTC, é uma forte aposta da Google para concorrer com a Apple e o seu popular iPhone no mercado de telefones sem fios.
"A Google está a procurar métodos para ampliar os seus serviços de Internet além do computador", considera o diário norte-americano, que adianta que a tecnológica vai vender o Nexus One directamente na sua página online, sem a interferência de nenhuma operadora de telecomunicações.

Ambiente: EUA anunciam fundo internacional para promover energias limpas no mundo em desenvolvimento

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10457947.html
Copenhaga, 14 Dez (Lusa) - Os Estados Unidos divulgaram segunda-feira um plano de 238,9 milhões de euros, financiado pelos principais países industrializados, visando promover as energias limpas no mundo em desenvolvimento, e anunciaram uma reunião internacional em Washington, em 2010.
Com o nome de "Climate REDI", este plano deverá permitir "a aceleração do desenvolvimento das energias renováveis e das tecnologias, melhorando a eficácia energética" nestes países, afirmou, em comunicado, o secretário norte-americano para a Energia, Steven Chu.
Este programa vai contribuir para a redução das emissões de gases com efeito de estufa, referiu Chu, que está a participar na cimeira das Nações Unidas sobre o Clima, a decorrer em Copenhaga até sexta-feira.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Clima: Manifestantes ergueram uma arca Noé em Washington

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10452425.html
Washington, 13 Dez (Lusa) - Manifestantes favoráveis a um forte envolvimento dos Estados Unidos na luta contra o aquecimento climático ergueram, pacificamente, uma arca Noé, sábado em Washington.
Os manifestantes norte-americanos, que desejam a conclusão de um acordo ambicioso e vinculativo na cimeira de Copenhaga, escolheram o símbolo do patriarca bíblico para atrair a atenção do público para a necessidade de tal acordo.
Contrariamente à manifestação de Copenhaga, manchada por confrontos entre manifestantes extremistas e polícias, a de Washington foi pacífica.

Douro: "Contrato milionário" garante 136 mil turistas na região

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10453849.html
Porto, 13 Dez (Lusa) - A Douro Azul, empresa líder de cruzeiros no rio Douro, anunciou hoje ter assinado com a operadora norte-americana Uniworld um "contrato milionário" para assegurar a a presença de 136.500 turistas na região durienense entre 2011 e 2015.
Em comunicado, a empresa liderada por Mário Ferreira explica que "está já há alguns meses em negociações para a construção de um novo navio-hotel" visando "satisfazer este aumento de procura".
As negociações estão a decorrer com dois estaleiros portugueses (o da Martifer em Aveiro e o de Viana do Castelo) e com construtores navais da Holanda, "onde a experiência na construção destes navios está mais avançada".

Clima: 50.000 australianos na rua por um acordo em Copenhaga

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10449687.html
Sydney, Austrália, 12 Dez (Lusa) - Quase 50.000 pessoas, de acordo com os organizadores, desceram hoje as ruas de várias cidades da Austrália para pressionar a conferência do clima de Copenhaga a concretizar um acordo vinculativo.
Outras manifestações, apelando a um acordo sobre o clima, estão previstas durante o dia no mundo inteiro, antes de uma grande manifestação nas ruas de Copenhaga.
Na Austrália, quase 50.000 pessoas, envergando simbolicamente laços azuis nos seus sapatos, percorreram as ruas da capital Camberra, Sydney e Melbourne.

Copenhaga: UE diz que Protocolo de Quioto "não é suficiente" porque não vincula os EUA e a China

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10451176.html
Copenhaga, 12 Dez (Lusa) - A União Europeia defendeu hoje que o Protocolo de Quioto, que fixa metas para inverter as emissões poluentes em 37 países, "não é suficiente" para combater as alterações climáticas porque não vincula os EUA e a China.
No sexto dia de negociações na capital dinamarquesa, o ministro do Ambiente da Suécia, em representação da Presidência sueca da União Europeia (EU), instou a China e os Estados Unidos (EUA), responsáveis por 40 por cento das emissões globais, a comprometerem-se de "maneira vinculativa" na redução das emissões poluentes no acordo que sair da cimeira de Copenhaga.
Adreas Carlgren salientou que se no final da conferência da ONU sobre alterações climáticas, que termina a 18 Dezembro, o Protocolo de Quioto continuar a ser o único convénio internacional vinculativo que estabelece uma redução de emissões de gases com efeito de estufa, "não se poderá alcançar um acordo" que permita lutar de forma eficaz contra o fenómeno climático.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Copenhaga: Pequena Sereia com máscara anti-contaminação

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10444693.html
Copenhaga, 10 Dez (Lusa) - Sempre graciosa e solitária em cima do seu rochedo, a Pequena Sereia, ostentava hoje uma máscara anti-contaminação no porto de Copenhaga e um cartaz à volta do pescoço contra o nuclear, "falsa solução" para contrariar as alterações climáticas.
A rede Sair do Nuclear (RSN) e os seus parceiros internacionais (europeus, russo e norte-americano) da campanha "Não atomizem o clima!" conduziram uma acção simbólica para denunciar as tentativas, segundo eles, "de utilizar a crise climática" para promover a indústria nuclear.
"A tentativa entrava a luta contra as alterações climáticas mascarando as verdadeiras soluções", dizem.

Ambiente: Google quer ajudar a supervisionar a desflorestação

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10445423.html
São Francisco, Califórnia, 11 Dez - O Google apresentou quinta-feira um serviço que permite aos cientistas e aos defensores do ambiente utilizar a Internet para supervisionar a evolução da desflorestação em todo o Mundo.
"Esperamos que esta tecnologia ajude a pôr fim à destruição das florestas", indicaram Rebecca Moore e Amy Luers, que trabalham para o Google.org, sector encarregue do mecenato no gigante da Internet.
A nova tecnologia permite aos cientistas analisar dados provenientes de imagens de satélite para retirar informações como a localização e a amplitude das florestas afectadas pela desflorestação.

UE/Cimeira: Europa vai destinar 2,4 mil milhões de euros por ano aos países pobres na luta contra alterações climáticas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10446306.html
Bruxelas, 11 Dez (Lusa) - Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia chegaram hoje a acordo em Bruxelas sobre um contributo europeu de 2,4 mil milhões de euros anuais nas ajudas imediatas para os países pobres na luta contra as alterações climáticas.
A UE contribuirá assim com um montante global de 7,2 mil milhões de euros ao longo dos próximos três anos (2010-2012) para os países mais pobres enfrentarem os esforços de redução da emissão de gases geradores do efeito de estufa, procurando assim contribuir decisivamente para o sucesso da conferência de Copenhaga.
Ao atingir o valor de 2,4 mil milhões de euros anuais, o bloco europeu participará deste modo com uma "fatia" significativa na ajuda internacional, pensada para atingir entre os cinco e os sete mil milhões de euros por ano.

UE/Cimeira: Europa paga a sua parte para que seja possível acordo em Copenhaga - José Sócrates

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10446821.html
Bruxelas, 11 Dez (Lusa) - O primeiro-ministro português considerou hoje que o acordo da UE sobre ajudas aos países pobres na luta contra as alterações climáticas revela que a Europa "está disposta a pagar a sua parte" para um acordo em Copenhaga.
"Não apenas a União Europeia dá um contributo para que haja um acordo justo em Copenhaga, como dá um sinal claro que está disposta a pagar a sua parte", comentou José Sócrates em Bruxelas, no final de uma cimeira de chefes de Estado e de Governo da UE.
No segundo dia da reunião, os líderes europeus chegaram a acordo sobre um contributo europeu de 2,4 mil milhões de euros anuais nas ajudas imediatas para os países pobres na luta contra as alterações climáticas durante o período 2010-2012, tendo Sócrates anunciado que Portugal contribuirá com 12 milhões de euros por ano.
.
Bruxelas, 11 Dez (Lusa) - O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje em Bruxelas que Portugal contribuirá com 12 milhões de euros anuais para o fundo de ajuda rápida para os países em desenvolvimento reduzirem as emissões de gases poluentes.
De acordo com Sócrates, que falava no final de uma cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, na qual os 27 chegaram a acordo sobre uma ajuda anual europeia de 2,4 mil milhões de euros, a contribuição decidida por Portugal é "justa e razoável".
Lembrando que se trata de uma contribuição voluntária, Sócrates explicou que o valor que Portugal decidiu ser "a sua parte" no esforço europeu corresponde à percentagem das emissões do país no quadro comunitário, pelo Portugal assumiu "as suas responsabilidades".

Prémio Pessoa: Combate à exclusão e intervenção social são questões "do momento" em Portugal - júri

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10446756.html
Lisboa, 11 Dez (Lusa) - O júri deste ano do Prémio Pessoa considera que a tolerância, o combate à exclusão e a intervenção social "são questões do momento" em Portugal, tendo pesado na decisão de atribuir o galardão a D. Manuel Clemente.
Questionado pela agência Lusa se o júri foi particularmente sensível a estas questões tendo em conta a realidade actual do país, o vice-presidente, João Fraústo da Silva, considerou-as prementes: "São as questões do momento", disse.
Maria de Sousa, outro membro do júri presente na sessão do anúncio do premiado, em Seteais, declarou aos jornalistas: "Num ano e num tempo em que a pobreza e a fome são realidades, estas questões tornam-se muito importantes".

Agricultura: Mais de 500 mil hectares já são Zonas de Intervenção Frorestal

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10448836.html
Lisboa, 11 Dez (Lusa) - O Ministério da Agricultura divulgou hoje que dos 841 mil hectares de floresta que vão ser abrangidos por Zonas de Intervenção Florestal, cerca de 503 mil hectares já são zonas de intervenção florestal legalmente constituidas ou aguardam aprovação governamental.
De acordo com um comunicado do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, foram publicadas, até 4 de Novembro, 103 portarias relativas a criação de Zonas de Intervenção Florestal (ZIF), num total de 501.652 hectares.
Está para ser publicado um despacho para a criação de outra ZIF, com 2.203 hectares.

Clima: Tecnologias verdes podem ser terceira maior indústria mundial em 2020

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10448547.html
Genebra, 11 Dez (Lusa) - As tecnologias verdes, que a China está a desenvolver em grande escala, podem tornar-se no terceiro sector industrial do mundo até 2020, segundo um estudo publicado hoje pelo Fundo Mundial para a Natureza, à margem da Cimeira de Copenhaga.
"O relatório prevê que daqui até 2020, a indústria (verde) vai render 1.600 mil milhões de euros por ano, tornando-se o terceiro sector industrial, atrás do automóvel e da electrónica, explica o Fundo, em comunicado.
Em 2007, as vendas tecnológicas limpas, com baixo índice de combustíveis fósseis, como a solar, a éolica e a biomassa, atingiram 630 mil milhões de euros, à frente da indústria farmacêutica.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

JN - Professores têm "papel crucial" no combate à violência doméstica"

JN 20091209
A União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) acredita que os professores têm "um papel crucial" no combate à violência doméstica, desde que estejam atentos aos sinais que os alunos emitem sob várias formas.
"Muita da indisciplina e da agressividade nas escolas são indicadores de violência familiar", salientou hoje, à Agência Lusa, a presidente daquela organização.
Maria José Magalhães falava à margem de um seminário sobre violência de género e saúde que teve lugar na Faculdade de Psicologia e de Ciências de Educação da Universidade do Porto (FPCEUP) e foi organizado pelas alunas da pós-graduação em Prevenção da Violência de Género.
A responsável, que é também professora e coordenadora desta pós-graduação, defende que o professor deve estar "disposto a ouvir o que a criança tem para dizer", pois isso pode ser decisivo para "ficar a saber que há uma situação de violência" com que o aluno convive.
Excesso de mutismo, isolamento, falta de atenção, insucesso escolar, a par da já referida indisciplina e agressividade, são outros indicadores preciosos, de acordo com Maria José Magalhães, referindo que se houver "dois ou três juntos é motivo para ficar alerta".
Nesses casos, aconselha, os professores podem "chamar a família com discrição, para saber um pouco mais sobre a situação, sempre com muito cuidado", dando, assim início a um "processo que pode levar anos" até ser conhecido na sua totalidade.
A presidente da UMAR diz que "o mesmo se passa com a saúde", porque "as vítimas de violência vão às consultas 24 por cento mais vezes que as outras mulheres".
"Basta o clínico perguntar e estar disposto a ouvir", reforçou, salientando que "é isto que faz a diferença" na já referida pós-graduação.
O psiquiatra João Redondo, coordenador do Serviço de Violência Familiar do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Coimbra, concorda que a saúde pode, também, ajudar o combate a este problema.
Foi aliás esta a mensagem que o médico procurou transmitir hoje aos alunos da FPCEUP, sensibilizando-os para o "impacto da violência familiar sobre a saúde".
Esse impacto, apontou, reflecte-se através de "consequências fatais", como o homicídio e suicídio, e "não fatais", como lesões, dores crónicas, baixa auto-estima ou depressão.
João Redondo adiantou que "em Coimbra" há um "projecto que tem o objectivo de, ao nível dos cuidados primários e dos serviços de urgência, identificar mais precocemente os problemas e o seu risco".
Com este projecto, os responsáveis podem "prevenir situações graves" como as que por vezes são do conhecimento geral.
Há "vários sinais" que podem informar um profissional de saúde sobre a existência de um caso de violência doméstica, segundo João Redondo.
"A ansiedade, a depressão, as problemáticas alimentares e na área da sexualidade" são alguns desses sinais a que o profissional de saúde deve "estar atento", para depois os "encaminhar para os serviços e recursos que existem".
"No mínimo dos mínimos, é fundamental ouvir", insistiu, acrescentando que, "muitas das vezes, o que as vítimas mais querem é que se lhes pergunte é se têm ou não têm um problema de violência" no seu espaço familiar ou doméstico.
"A pergunta pode fazer, efectivamente a diferença", destacou João Redondo.
As mulheres continuam a ser o principal alvo de violência doméstica ou familiar em Portugal, representando mais de 90 por cento dos casos relatados, de acordo com Maria José Magalhães.
"Quase um terço das mulheres com mais de 18 anos são ou foram alvo de violência doméstica", recorda a mesma responsável, citando um estudo recente.

BE promove "strip-tease" de Pais Natais para alertar para alterações climáticas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10439871.html
Lisboa, 09 Dez (Lusa) - A Praça da Figueira, em Lisboa, foi o local hoje escolhido pelo Bloco de Esquerda para um "strip-tease de Pais Natais" com o propósito de alertar para as alterações climáticas e consequentes mudanças na vida das pessoas.
"A principal mensagem é muito óbvia: a crise ambiental está cá, existe, tem consequências dramáticas na vida das pessoas e não podemos fazer como se estivéssemos sempre a partir da hora zero da História, é preciso agir urgentemente e tomar as medidas necessárias", declarou, à agência Lusa, a eurodeputada Marisa Matias.
A iniciativa do BE decorre no momento em que líderes mundiais estão reunidos em Copenhaga, na Dinamarca, numa cimeria de onde se espera que saia um acordo "justo e solidário" que permita combater as alterações climáticas e os problemas decorrentes.

AR: Associação Sindical da PJ diz que combate à corrupção não se faz com criação de novo tipo de crime

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10439987.html
Lisboa, 09 Dez (Lusa) - O presidente da Associação Sindical dos Funcionários da Investigação Criminal (ASFIC) da PJ disse hoje não acreditar que a criação de um novo tipo de crime (enriquecimento ilícito) "por si só possa ser a solução para todos os problemas do combate à corrupção".
Carlos Anjos falava aos jornalistas no final de uma reunião com o grupo parlamentar do PCP, durante a qual abordou ainda questões relacionadas com a situação laboral na Polícia Judiciária (PJ), a reforma penal e o pacote de medidas anti-corrupção que a ASFIC está a apresentar aos partidos com assento na Assembleia da República.
Dizendo não acreditar que a criação na lei de um tipo de crime seja a solução para todos os problemas de corrupção, Carlos Anjos considerou que aquele combate passa por um conjunto de medidas que abranjam não só a corrupção mas também os crimes conexos como a participação económica em negócio, peculato, abuso de poder e outros ilícitos.

Tecnologia: Parques de Ciência de Coimbra e Aveiro aprovados pelo programa Mais Centro

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10439991.html
Figueira da Foz, 09 Dez (Lusa) -- O conselho directivo do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro), aprovou os futuros Parques de Ciência e Tecnologia de Coimbra e Aveiro, um investimento total de 78 milhões de euros, revelou hoje o presidente daquela entidade.
"Os Parques de Coimbra e Aveiro já foram aprovados. O da Beira Interior aguarda aprovação", disse Alfredo Marques aos jornalistas, na Figueira da Foz, à margem de uma sessão de balanço da actividade de 2009 do Mais Centro.
Acrescentou que os 78 milhões de euros de investimento total dos projectos liderados pelas Universidades de Coimbra e Aveiro possuem 50 por cento de comparticipação (39 milhões) atribuída pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Energia: Banco Mundial investe em centrais solares termodinâmicas em cinco países árabes

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10440565.html
Washington, 09 Dez (Lusa) - O Banco Mundial anunciou hoje que vai investir 5,5 mil milhões de dólares para apoiar a construção de centrais solares termodinâmicas em cinco países árabes.
O Fundo para as Tecnologias Limpas, que o Banco lidera juntamente com outras instituições multilaterais, decidiu consagrar 750 milhões de dólares à construção de 11 centrais daquele tipo na Argélia, Egipto, Jordânia, Marrocos e Tunísia.
A esta soma, juntam-se 4,85 mil milhões de dólares mobilizados por outros investidores graças ao impulso dado pelo Banco, revela um comunicado.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

UE: Contrafacção de medicamentos ultrapassa piores receios - Comissário Günter Verheugen

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10429984.html
Berlim, 07 Dez (Lusa) - A circulação de medicamentos produzidos em contrafacção na União Europeia ultrapassa os piores receios de uma Comissão "extremamente preocupada", disse o comissário para a Indústria, Günter Verheugen, em entrevista hoje publicada no diário alemão Die Welt.
"Em apenas dois meses, a UE confiscou 34 milhões de comprimidos através dos controlos alfandegários específicos em todos os países membros, o que ultrapassou os piores receios", disse.
Trata-se de antibióticos, tratamentos anti-cancerosos, medicamentos contra a malária e o colesterol, analgésicos e falos Viagras, precisou o vice-presidente da Comissão Europeia.

Corrupção: Grupo de peritos portugueses avança com adesão à Transparency International

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10427339.html
Lisboa, 07 Dez (Lusa) - Duas dezenas de peritos nacionais, entre os quais o investigador Luís de Sousa e o fiscalista Saldanha Sanches, estão a trabalhar na candidatura a um pólo nacional da Transparency International, coligação independente que combate a corrupção.
Cerca de 20 peritos nacionais, entre os quais também os professores Adelino Maltês, Paulo Morais e Carlos Pimenta, reuniram-se no dia 4 no Instituto de Ciências Sociais, da Universidade de Lisboa, para falarem dos passos para aderir ao combate à corrupção protagonizado pela organização não-governamental internacional que publica anualmente o "Corruption Perceptions Index", onde, em 2009, Portugal ocupa o 19º lugar num ranking de 30 países da União Europeia e Europa Ocidental.
Esta foi a segunda ronda realizada com o propósito de criar o pólo português da Transparency International.

Árvores: Oliveira milenar do Algarve é a mais velha do Continente entre 409 espécies de interesse público

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10423834.html
* * * Por Elsa Resende, da agência Lusa * * *
Lisboa, 07 Dez (Lusa) - Para a abraçar são necessários cinco homens e tem mais de dois mil anos: a oliveira do aldeamento turístico de Pedras D'El Rei, no Algarve, é a árvore mais velha de Portugal Continental e uma das 409 classificadas de Interesse Público.
A classificação, restrita a espécies do Continente, é feita pela Autoridade Florestal Nacional (AFN) com base na longevidade, no porte, no desenho e na raridade das árvores, mas também em motivos históricos e culturais.

Copenhaga: Carlos Zorrinho destaca importância das políticas de eficiência energética

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10430889.html
Bruxelas, 07 Dez (Lusa) - O secretário de Estado da Energia e Inovação, Carlos Zorrinho, sublinhou hoje em Bruxelas a importância do aprofundamento das políticas de eficiência energética para a consecução da redução as emissões de gases com efeito de estufa.
Zorrinho falava à margem de uma reunião de ministros da Energia da União Europeia, que, observou, "coincide com o início da conferência de Copenhaga" sobre alterações climáticas, que foi, sem surpresa, o primeiro ponto da ordem de trabalhos do encontro ministerial de Bruxelas.
O secretário de Estado apontou que se fez um "ponto de situação sobre políticas de eficiência energética e sobre as novas normas, com as quais, aliás, Portugal concorda em absoluto e de alguma maneira está a antecipar".

Arquitectura: Recuperação Mosteiro de Tibães em Braga teve Medalha Ouro na Bienal "Miami Beach"

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10432331.html
Braga, 07 Dez (Lusa) - O projecto de recuperação e reabilitação do Mosteiro de Tibães, em Braga, obteve a Medalha de Ouro na Bienal de "Miami Beach 2009", Estados Unidos, categoria de Restauro Arquitectónico, disse, hoje, fonte do organismo.
A fonte adiantou que o projecto, coordenado pelo arquitecto João Carlos dos Santos e pela arquitecta paisagista Maria João Dias Costa, concorreu ao galardão da arquitectura internacional, organizado pelo Instituto Americano de Arquitectos (AIA), pela Sociedade Americana de Arquitectos Paisagistas e pela Federação Pan-Americana de Associações de Arquitectos (PAFAA).
A candidatura ao prémio foi feita após a conclusão das obras de recuperação e reabilitação do Noviciado, Ala Sul e Claustro do Refeitório, promovidas pelo Ministério da Cultura através da Direcção Regional de Cultura do Norte.

Brasil: Índios ameaçam fazer "rio de sangue" contra construção de barragem na Amazónia

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10432300.html
São Paulo, Brasil, 07 Dez (Lusa) - Os povos indígenas da região do rio Xingu ameaçaram hoje o Governo brasileiro com um "rio de sangue", caso seja levado adiante a construção de uma grande barragem na Amazónia.
Num comunicado dirigido ao presidente Lula da Silva, os índios responsabilizam o Governo por tudo que acontecerá com os trabalhadores da obra, caso não seja interrompido o projecto de construção da barragem de Belo Monte.
"O rio Xingú pode se converter em um rio de sangue", salientaram os índios numa carta divulgada pelo Conselho Indigenista Misisonário (Cimi), entidade ligada à Igreja Católica.

Copenhaga: Durão Barroso exclui tratado mas admite acordo

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10433048.html
Paris, 07 Dez (Lusa) - O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, considerou hoje não ser previsível a assinatura de um tratado na Cimeira de Copenhaga sobre as alterações climáticas mas admitiu a possibilidade de um acordo.
"Creio que não haverá tratado em Copenhaga, não é possível, não foi preparado, alguns dos nossos parceiros não estão preparados", declarou em resposta a uma pergunta, à cadeia de televisão francesa Canal +.
"O que nós tentamos ter agora, é um acordo que depois vamos pôr em termos de lei para que se torne um tratado", acrescentou o presidente da Comissão que falava em francês.

Copenhaga: Temperatura em Portugal já aumentou 1,2 graus desde 1930 - Instituto Meteorologia

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10432140.html
Lisboa, 08 Dez (Lusa) - Portugal aqueceu 1,2 graus nas últimas décadas e vive fenómenos extremos como chuvadas intensas, ondas de calor e vagas de frio prolongadas. O Instituto de Meteorologia monitoriza este tempo e procura antecipar-se ao futuro catastrófico que estará para chegar.
"Os fenómenos extremos podem vir a ter frequência maior do que no passado. Estamos a bater recordes sucessivos de verões mais quentes, ondas de calor mais prolongadas. Nos últimos 30 anos houve uma curva ascendente nas temperaturas médias", alerta Adérito Serrão, presidente do Instituto de Meteorologia (IM).
A temperatura média em Portugal subiu 1,2 graus desde 1930. Antes disso demorara um século para aumentar 0,8 graus. Esta diferença "significativa" explica-se em grande parte pela revolução industrial, que trouxe alterações nas emissões de dióxido de carbono, acrescenta o especialista.

Copenhaga: Capital dinamarquesa é a cidade europeia 'mais verde' entre 30 analisadas, Portugal 18º

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10433328.html
Lisboa, 08 Dez (Lusa) - Copenhaga é a cidade mais 'verde' segundo um índice europeu que analisou indicadores como emissões, consumo energético, transportes, resíduos ou qualidade do ar em 30 metrópoles, num ranking em que Lisboa ocupa a 18ª posição global.
No conjunto dos indicadores de desempenho ambiental avaliados pelo Índice Europeu de Cidades Verdes, a capital dinamarquesa, actualmente palco daquela que é já considerada a mais importante cimeira ambiental deste milénio, atingiu um valor de 87,31 pontos em 100 possíveis, enquanto que Lisboa recebeu 57,25, ficando "aquém dos valores obtidos por outras capitais de rendimento médio e clima quente", como Madrid (67,08) ou Roma (62,58).
Os dois outros lugares do pódio são também ocupados por países nórdicos, nomeadamente Estocolmo, com 86,65 pontos, e Oslo, com 83,98, seguidos de Viena (83,34), Amesterdão (83,03) e Zurique (82,31), que ocupam o quarto, quinto e sexto lugar, respectivamente.

Energia: Cidades devem conduzir luta contra aquecimento global - AIE

Paris, 08 Dez (Lusa) - As cidades, que produzem 70 por cento das emissões de dióxido de carbono, deverão conduzir a luta contra o aquecimento global, considera a Agência Internacional de Energia (AIE) num relatório apresentado hoje em Paris.
"As autoridades locais têm um grande potencial para reduzir as emissões de gás com efeito de estufa e encorajar a adopção de energias renováveis", salientou na ocasião Nobuo Tanaka, director-geral da AIE.
Segundo a AIE, as cidades têm uma significativa margem de manobra disponível, porque produzem a maior parte do CO2 emitido no mundo e a sua parte aumenta de forma relativamente mais rápida que as restantes.

TSF - Texto que põe fim ao princípio de Quioto lança confusão em Copenhaga

TSF 20091208
Os países participantes na conferência do clima em Copenhaga poderão vir a assinar um acordo que abandona o princípio do protocolo de Quioto. À TSF, Francisco Ferreira, da Quercus, disse que as primeiras reacções ao texto provocaram protestos.
No segundo dia de trabalhos na conferência foi lançada a confusão com um projecto de texto dinamarquês que circula nos corredores da cimeira e que pode ameaçar o êxito das negociações sobre o clima.
O documento, a que jornal The Guardian teve acesso, dá mais poder aos países ricos e remete as Nações Unidas para um lugar secundário nas futuras negociações sobre alterações climáticas.
O texto estabelece limites diferentes para as emissões de carbono per capita de países desenvolvidos e em desenvolvimento até 2050.
De acordo com o documento, às populações que vivem nos países mais ricos vai ser permitido emitir mais gases, quase do dobro do que estava previsto, fixando o limite nas 2.65 toneladas.Já os países em desenvolvimento só vão poder emitir 1.44 toneladas de carbono por pessoa.
O documento, conhecido por texto dinamarquês, abandona assim o princípio do Protocolo de Quioto, em que as nações ricas, responsáveis pela maior parte das emissões de dióxido de carbono, assumiam a liderança no combate ao efeito de estufa, enquanto as nações mais pobres não eram obrigados a agir.
A proposta prevê ainda a criação de uma nova categoria dentro dos países pobres, que vai passar a chamar-se “os mais Vulneráveis”.
Neste acordo, as Nações Unidas são remetidas para um lugar secundário nas futuras negociações sobre alterações climáticas, enquanto que ao Banco Mundial é atribuída a responsabilidade de financiar o combate às alterações climáticas.
Ouvido pela TSF, Francisco Ferreira, da Quercus, presente em Copenhaga, disse que o texto surpreendeu «muitos delegados», já que metas como a traçada para 2050 normalmente só seriam de esperar no final da segunda semana e não no segundo dia da conferência.
«Chegou a haver uma pequena manifestação da parte dos delegados africanos como forma de protesto», por se sentirem descriminados não só pelas emissões, também também «em relação ao facto de os países desenvolvidos continuarem com muitas reticências em relação ao financiamento», acrescentou o ambientalista.
Sandra Pires

domingo, 6 de dezembro de 2009

Alterações Climáticas: "Prazo Copenhaga está a funcionar", diz ministra que presidirá cimeira da ONU sobre clima

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10422673.html
Lisboa, 04 Dez (Lusa) - A ministra dinamarquesa para a Conferência das Nações Unidas para as Alterações Climáticas defendeu hoje que o "prazo Copenhaga", até à cimeira na Dinamarca, "está a funcionar", pois os principais países envolvidos estão a avançar com metas.
"Os líderes mundiais estão a sentir a pressão das expectativas dos cidadãos, empresas e sociedade em geral. Agora é o momento para que estes líderes cumpram as promessas para com o nosso planeta e apresentem resultados em Copenhaga. O prazo Copenhaga está a produzir efeitos", afirma Connie Hedegaard, em texto divulgado pela Embaixada da Dinamarca em Lisboa.
"Um por um, os governos de todo o mundo estão a apresentar propostas antes da Conferência. Recentemente, assistimos a metas concretas do Brasil e Coreia do Sul, e a Rússia melhorou a sua oferta", sendo também "inédito e muito encorajador que a China avance no cenário internacional", afirma.

Copenhaga: Milhares de pessoas manifestam-se em cidades europeias a favor de um acordo climático rigoroso

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10426365.html
Londres, 05 Dez (Lusa) - Milhares de pessoas saíram hoje à rua em várias cidades europeias, como Londres e Bruxelas, para pressionar os líderes mundiais para alcançarem um acordo climático global na cimeira da ONU sobre as alterações climáticas, que segunda-feira arranca em Copenhaga.
Com o slogan "Parem o caos no clima", milhares de pessoas, vestidas de azul, manifestaram-se hoje no centro de Londres para exigir que os líderes mundiais cumpram as suas promessas e apresentem resultados concretos na cimeira de Copenhaga, onde a partir de segunda-feira a comunidade internacional vai tentar chegar a acordo sobre um novo acordo climático pós-Quioto.
Os organizadores da iniciativa, a plataforma 'Stop Climate Chaos', que integra várias organizações internacionais, como a Oxfam, Greenpeace ou o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), esperavam que mais de dez mil pessoas participassem na marcha intitulada "A Onda", mas as autoridades britânicas falam em mais de 20 mil.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Copenhaga: Quercus presenteia primeiro-ministro com alertas ambientais

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10422266.html
Lisboa, 04 Dez (Lusa) - A Quercus entregou hoje cinco presentes simbólicos ao primeiro-ministro, para lembrar as grandes questões que vão ser discutidas na Cimeira de Copenhaga e que afectarão o futuro do planeta, como as florestas, o financiamento e a redução de emissões.
Uma calculadora solar, uma lâmpada economizadora LED, um carregador solar de telemóvel, um sobreiro para plantar e um cheque de 195 mil milhões de dólares por assinar são os cinco presentes que os ambientalistas entregaram em São Bento, no gabinete do primeiro-ministro, José Sócrates, cuja presença em Copenhaga já foi confirmada.
A Quercus e a Objectivo 2015 - Campanha do Milénio das Nações Unidas - pretendem com esta iniciativa apelar a primeiro-ministro para que Portugal contribua activamente para "uma posição mais ambiciosa da União Europeia e para que faça investimentos coerentes em termos de política energética e ambiental no combate às alterações climáticas", afirmam os ambientalistas, em comunicado.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Autarquias/Congresso: Inspecção-Geral da Administração Local recebeu 536 queixas este ano

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10398669.html
Lisboa, 01 Dez (Lusa) -- A Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) já recebeu este ano 536 queixas de ilícitos praticados em autarquias, que seguem para o Ministério Público quando se verifica que são de natureza criminal.
Segundo dados fornecidos à Agência Lusa pelo gabinete do secretário de Estado da Administração Local, que tutela aquele organismo, no ano passado o número de queixas chegou às 971, 37 das quais constituíram matéria crime, "incluindo crimes que, genericamente, se incluem no tema 'corrupção', como sejam, falsificação, prevaricação e abuso de poder".
As queixas que chegam à IGAL provêm de entidades ou cidadãos, que usam quer a queixa electrónica na página Internet da Inspecção-Geral, quer o fax, telefone ou correio.

UE/Tratado de Lisboa: Sócrates assinala "novo começo" no processo de integração europeia

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10410625.html
Lisboa, 01 Dez (Lusa) - O primeiro-ministro, José Sócrates, assinalou hoje "um novo começo" no processo de integração europeia com a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, com o reforço das regras de transparência, controlo democrático e eficácia na tomada de decisões.
"Este dia é o dia do Tratado de Lisboa. É também um novo começo" defendeu José Sócrates, numa intervenção na cerimónia que assinalou a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, assinado na capital portuguesa a 13 de Dezembro de 2007.
Classificando o dia 01 de Dezembro como mais uma das datas fundamentais do projecto europeu, José Sócrates começou por recordar brevemente a "história de sucessos" do processo de integração europeia, em que cada Tratado "é sempre a oportunidade para um novo começo" e para reforçar laços e afirmar "a vontade comum de prosseguirmos com o projecto europeu".

Copenhaga: Empresas e universidades unem-se em parcerias de sucesso

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10370451.html
Porto, 21 Nov (Lusa) - Fala-se muito da fraca colaboração entre o meio empresarial e académico, mas as empresas portuguesas procuram cada vez mais as universidades como forma de encontrarem soluções para os seus problemas ambientais.
Na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), é difícil escolher um ou dois projectos entre as dezenas em curso para satisfazer as necessidades sentidas pelo meio empresarial.
Conceição Alvim Ferraz e Manuel Fonseca Almeida lideram o trabalho de investigação "FatValue", iniciado em Março, para a valorização de subprodutos de carnes da Irmãos Monteiro, empresa de Ílhavo, e do Matadouro da Beira Litoral.

Copenhaga: Empresas estão mais sensibilizadas para a sustentabilidade ambiental - AEP

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10370767.html
Porto, 22 Nov (Lusa) - O vice-presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP) considera que "as empresas estão mais sensíveis para a necessidade de serem sustentáveis", revelando que, nos próximos anos, vai haver um 'boom' de investimentos na área ambiental.
"Existe uma preocupação crescente das empresas com a sustentabilidade até porque compreendem que podem reduzir custos, ser mais competitivas e que o mercado valoriza", disse, à Lusa, Paulo Nunes de Almeida.
Em declarações à Lusa, o vice-presidente da AEP admitiu que "com a conjuntura actual, as maiores preocupações das empresas não são ambientais", mas, acrescentou, "não se pode tirar o pé do acelerador com acções de sensibilização e intervenção".

UE/Sondagem: Pobreza preocupa mais portugueses e europeus do que as alterações climáticas - Eurobarómetro

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10412917.html
Bruxelas, 02 Dez (Lusa) - Pobreza, falta de alimentos e de água potável são os principais problemas da actualidade, na opinião dos portugueses, que relegam as alterações climáticas para sexto lugar, depois dos conflitos armados, segundo uma sondagem hoje divulgada em Bruxelas.
No Eurobarómetro sobre atitudes face às alterações climáticas, apenas 28 por cento dos portugueses consideraram que estas são um dos problemas mundiais mais sérios, contra 47 por cento da média europeia (UE27).
Três em cada quatro portugueses (75 por cento) responderam que a pobreza e a falta de comida e de água potável são a principal preocupação global actual (69 por cento na UE27).

Ambiente: Quercus queixa-se à UNESCO por causa da barragem de Foz Tua

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10413313.html
Bragança, 02 Dez (Lusa) - A Quercus apresentou uma queixa à UNESCO contra o Governo português por causa da barragem de Foz Tua em que pede àquele organismo internacional que ajude a travar o empreendimento para evitar danos no Douro Património da Humanidade, anunciou hoje a associação ambientalista.
Na exposição feita à UNESCO - em comunicado a que a agência Lusa teve acesso - a Quercus pede que a entidade responsável pela classificação da região do Douro "interceda firmemente junto do Estado português, de forma a evitar a destruição paisagística, cultural e patrimonial que irá ser provocada pela construção da barragem de Foz Tua".
Um "atentado à Paisagem Cultural do Douro Vinhateiro, património de toda a Humanidade e não apenas de um Governo", é o que a QUERCUS considera irá acontecer com a barragem que vai também submergir parte da linha do Tua.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Ad Urbem - Encontro 2009 - Os dez anos do Regime Jurídico da Urbanização e da Edificação



No encontro participaram cerca de trezentas pessoas, das mais diversas áreas. Constituiu uma das melhores oportunidades para todos os que desenvolvem a sua actividade profissional no âmbito da gestão urbanística.

Foram inúmeros os temas abordados, tendo sido levantadas muitas questões de ordem prática, social e profissional relacionadas com o actual regime jurídico.

Foram várias as propostas de evolução prática do RJUE.

Da minha parte, apresentei a comunicação: "A PROPRIEDADE HORIZONTAL NO RJUE- SISTEMATIZAÇÃO DE TABELA PARA A SUA CONSTITUIÇÃO", tendo criado neste âmbito um Blog para participação de todos aqueles que pretendam colaborar na área das propriedades horizontais e edificações de utilização colectivo: http://propriedadehorizontal.blogspot.com/
O objectivo principal será conseguir evoluir a legislação nesta área, onde é ainda muito insipiente.
Aos que pretenderem colaborar, deixo o contacto para este efeito: fjferreira3@gmail.com
Ferreira arq.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Porto: Reabilitação urbana faz subir preços da habitação na Baixa

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10397204.html
Matosinhos, 27 Nov (Lusa) - Os preços das habitações na Baixa do Porto estão a subir com o aumento da procura, em resultado da reabilitação urbana, disse hoje à agência Lusa o arquitecto Pedro Balonas.
"Há muita procura de habitação na Baixa neste momento. Os preços subiram", afirmou Pedro Balonas em Matosinhos, no final do seminário "Reabilitação urbana - oportunidade de negócio para as empresas portuguesas".
O arquitecto da empresa Balonas Menano notou que o crescimento da animação na Baixa do Porto está a acontecer no "eixo Carlos Alberto-Santa Catarina, quase perpendicular ao eixo da reabilitação Norte-Sul".

China: Conselheiro do governo defende permissão de dois filhos por casal em lugar de um só

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10398182.html
Pequim, 28 Nov (Lusa) -- A China deve adoptar uma nova política de natalidade, autorizando os casais a terem dois filhos e não apenas um, como vigora há 30 anos, defende conselheiro do governo, citado hoje na imprensa.
A actual política de controlo da natalidade, "um casal, um filho", imposta no final de década de 1970, "impediu que a população crescesse demasiado depressa", mas "agora devemos aplicar uma nova política de 'um casal, dois filhos' para contrariar o envelhecimento da sociedade", argumenta o professor Hu Angang.
Pelas estimativas chinesas, em 2050, quase um terço da população do país (31,1 por cento) terá mais de 60 anos de idade -- 9,2 pontos acima da média mundial.

Seguros agrícolas: Alterações climáticas podem criar novos riscos como "escaldão"

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10396624.html
Lisboa, 28 Nov (Lusa) - Os seguros agrícolas podem vir a integrar novos riscos como "escaldão" ou "chuvas persistentes" para atenuar o efeito das alterações climáticas sobre o rendimento dos agricultores, disse à Lusa um perito que defende a criação de apólices diferenciadas.
O aquecimento global vai reflectir-se na alteração dos riscos existentes nos seguros agrícolas ou mesmo criação de novos riscos, admite o responsável da unidade de recuperação e produtos financeiros do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP).
Em Portugal, a cobertura base dos seguros de colheitas protege os agricultores contra riscos como incêndios, queda de raio, explosão e granizo e abrange ainda coberturas complementares como tornado, geada, tromba-de-água ou queda de neve, mas pode vir a ser necessário rever estes sistema.

domingo, 29 de novembro de 2009

Economia: Ordem dos Engenheiros sublinha que endividamento não se deve às obras públicas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10399788.html
Viana do Castelo, 28 Nov (Lusa) - O bastonário da Ordem dos Engenheiros (OE), Fernando Santo, afirmou hoje que o sector da construção "é o motor do desenvolvimento" da economia nacional, para sublinhar que o problema do endividamento do país não está nas obras públicas.
"Não desviemos atenções. O nosso défice não tem nada a ver com obras públicas. Pelo contrário. Entre 2002 e 2007, houve um forte desinvestimento nas obras públicas e é por isso que a economia portuguesa está como está", referiu, à Lusa.
Fernando Santo, que falava em Viana do Castelo no âmbito do Dia Nacional do Engenheiro, defendeu que a questão do endividamento público resulta da "incapacidade de Portugal de produzir o que consome".

Copenhaga: Índia disponível para "objectivo global ambicioso" de redução de gases poluentes

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10399955.html
Nova Déli, 28 Nov (Lusa) - A Índia está disponível para participar num "objectivo global ambicioso" para a redução de emissões de gases de efeito estufa, saído da próxima cimeira das Nações Unidas sobre o clima, em Copenhaga, afirmou hoje o primeiro-ministro indiano.
Discursando numa reunião de chefes de governo da Comunidade Britânica (Commonwealth), em Trinidad e Tobago, Singh salientou que a participação do seu país nesse objectivo global depende de um "paradigma que divida o peso" entre os diferentes países.
Singh pediu ainda uma resposta "global e de colaboração" para conseguir em Copenhaga um resultado "integral, ponderado e equitativo".

Viarco: Fábrica de lápis muda de segmento e lança no mercado três inovações mundiais

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10396907.html
S. João da Madeira, 29 Nov (Lusa) - A fábrica de lápis Viarco, única em Portugal nesse sector, lançou este mês no mercado internacional três produtos que são estreias mundiais e reflectem a mudança de segmento que a empresa está a atravessar.
Aguarela de grafite para pintura, barras de grafite aguarelável para uso em grandes superfícies e um estúdio portátil com utensílios incluídos são os artigos que José Miguel Vieira Araújo, administrador da Viarco, garante serem "inovações totais a nível mundial".
Integram a linha ArtGraf, vocacionada para os técnicos das artes plásticas e design, e "asseguram a diferenciação da marca em relação à concorrência", numa "mudança radical" da área de negócios da Viarco, até aqui assente em materiais escolares.

Copenhaga: "Ainda há muito a fazer", alerta Durão Barroso na China

Nanjing, Leste da China, 29 Nov (Lusa) - O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, reafirmou hoje o empenho dos 27 em "assegurar o sucesso" da Conferência de Copenhaga sobre Alterações Climáticas, mas advertiu que "há ainda muito a fazer".
"Todos os países estão a comprometer-se (com metas de redução de emissões de dióxido de carbono) (...) Temos de ver, no entanto, se esses compromissos chegam ao mínimo que devíamos alcançar (para contrariar o aquecimento global)", disse Durão Barroso na véspera da Cimeira anual China-União Europeia, em Nanjing.
"Ainda não chegámos lá (...) Por ora, ainda não estamos onde devíamos estar", acrescentou.

sábado, 28 de novembro de 2009

OJE - Livro "A Nossa Escolha" de Al Gore apresenta sugestões para resolver crise climática


http://www.oje.pt/noticias/internacional/livro-a-nossa-escolha-de-al-gore-apresenta-sugestoes-para-resolver-crise-climatica
27/11/09, 11:41OJE/Lusa
O apelo à acção colectiva para combater o aquecimento global e sugestões para passar à prática constituem o cerne de "A Nossa Escolha", o novo livro de Al Gore que acaba de ser publicado pela Esfera do Caos.
Após o lançamento de "Uma Verdade Inconveniente", o antigo vice-presidente dos EUA participou em mais de 30 "Cimeiras de Soluções" e inúmeras sessões individuais com especialistas de todo o mundo nas mais variadas áreas, da neurociência à economia, das tecnologias da informação à agricultura, concluindo que a questão das alterações climáticas "atravessa disciplinas, fronteiras nacionais, ideologias e políticas".
Desse diálogo com os vários peritos nasceu "A Nossa Escolha - Um Plano para Resolver a Crise Climática", obra ilustrada por mais de 400 imagens - fotografias, gráficos, infografias e esquemas explicativos - distribuídas por igual número de páginas.
O livro procura explicar a relação entre os problemas do clima e a utilização de energias poluentes, detendo-se em diversos outros aspectos da complexa malha subjacente à crise ambiental.
Analisando as falhas na produção de biocombustíveis, criticando a opção pelo nuclear e apontando o dedo à desflorestação, à degradação dos solos, às práticas agrícolas agressivas, ao consumo desregrado e à produção de lixo, Al Gore passa em revista algumas das mais flagrantes consequências do desrespeito humano pelo planeta.
Todavia, de nada serve desesperar perante o mal feito, já que esse sentimento pode incentivar a passividade enquanto a situação se agrava, alerta o autor, assegurando que "temos ao nosso alcance todas as ferramentas de que precisamos para resolver três ou quatro crises climáticas - quando só precisamos de resolver uma".
Considerando que devia "ser visto como uma honra viver num tempo em que o futuro da civilização humana será determinado para sempre por aquilo que fizermos agora", Al Gore assinala que a crise climática é "uma oportunidade sem paralelo" para enfrentar "muitas causas persistentes de sofrimento e de miséria".
E, sem descartar a importância de mudar as práticas individuais, salienta a necessidade da acção colectiva: "Temos de mudar mais do que as nossas lâmpadas e janelas. Temos de mudar as leis e as políticas públicas".
"Precisamos de um empenho histórico para pôr as pessoas a trabalhar na construção da infra-estrutura e da base tecnológica para uma mudança maciça e rápida que nos afaste do carvão, do petróleo e do gás, e nos conduza a fontes de energia renováveis", afirma na introdução do livro, que integra a colecção Gulbenkian Ambiente.
"A Nossa Escolha" apresenta ainda histórias inspiradoras, como a de William Kamkwamba, um rapaz do Malaui forçado a deixar a escola aos 14 anos, que criou um moinho de vento com peças de sucata e conseguiu acender uma lâmpada, tendo retomado os estudos com vista a criar uma empresa que construa torres eólicas em África.
A obra também saúda rebates de consciência como o de Ray Anderson, que ignorou os danos ambientais causados pela sua empresa de alcatifas, a Interface Flooring, até ler "A Ecologia do Comércio", de Paul Hawken, onde percebeu que a sua atitude era "típica de quem pilha" e que, um dia, as pessoas como ele acabariam "na prisão", tendo, então, criado um programa para eliminar o impacto negativo da empresa sobre a Terra até 2020.
A edição portuguesa do livro de Al Gore teve, segundo a Esfera do Caos, "um efeito nulo no clima", na medida em que, após a quantificação - pela iniciativa CarbonoZero - das emissões de gases com efeito de estufa associadas à sua produção, as mesmas foram compensadas através da aquisição de créditos de sequestro de carbono provenientes de uma área florestal no Parque Nacional Peneda-Gerês.

Brasil : Lula quer que os países ricos financiem a preservação das florestas amazónicas

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10394012.html
Manaus, Brasil, 26 Nov (Lusa) - O presidente brasileiro, Luiz Inacio Lula da Silva, afirmou hoje que nenhum estrangeiro pode pedir aos habitantes da Amazónia que morram de fome para salvar a floresta e que cabe aos países ricos pagarem para preservar a região.
"Que nenhum 'gringo' venha pedir-nos que deixemos um habitante da Amazónia morrer de fome ao pé de uma árvore! Queremos muito preservar (a floresta) mas eles (os 'gringos') terão de pagar a factura desta preservação", declarou Lula num discurso antes da abertura de uma mini-cimeira dos países amazónicos em Manaus, no coração da Amazónia brasileira.
Os países amazónicos reclamam um financiamento suficiente para a preservação das suas florestas, numa altura em que a desflorestação tropical é considerada responsável por cerca de 20 por cento das emissões mundiais de gases com efeito de estufa pelos cientistas.

Clima : Sarkozy convidou vários países africanos e a Indonésia a vir a Paris antes de Copenhaga

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10394068.html
Manaus, Brasil, 27 Nov (Lusa) - O presidente francês convidou os chefes de Estado africanos da bacia do Congo e o dirigente da Indonésia, duas regiões florestais, a deslocarem-se a Paris, em Dezembro, para discutir uma posição conjunta antes da cimeira de Copenhaga sobre o clima.
"Convidei para Paris, a 16 de Dezembro, os chefes de Estado africanos da Bacia do Congo" para definir "uma posição conjunta em Copenhaga", declarou quinta-feira o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, no final de uma reunião dos países amazónicos sobre as alterações climáticas quinta-feira em Manaus (Norte do Brasil).
A seguir à Amazónia, a Bacia do Congo é o segundo "pulmão verde" do planeta.

Austrália: Autoridades matam 600 camelos selvagens a tiro no deserto

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10394119.html
Sidnei, 27 Nov (Lusa) - As autoridades do estado australiano do Território do Norte sobrevoaram quinta-feira de helicóptero a região de Outback para acabar a tiro com 600 camelos selvagens que estão a espalhar o terror naquela zona, informaram fontes oficiais.
Desde há umas semanas, os animais invadem todas as noites Docker River, uma pequena localidade de 350 habitantes que pediram ajuda às forças de segurança para matar aqueles camelos que, devido à grande seca que está a afectar a região este ano, vão à procura de água junto da povoação.
Os camelos selvagens rompem valas, arrancam equipamentos de ar condicionado para beber o líquido que goteja, arrasam tudo o que encontram no seu caminho e até derrubaram vários contentores que contaminaram parte das reservas de água.

Bibliotecas digitais: UE analisa forma de impulsionar a digitalização de livros

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10393492.html
Bruxelas, 27 Nov (Lusa) - Os ministros da Cultura da União Europeia debatem, hoje, em Bruxelas, como hão-de impulsionar a digitalização de livros e de outros conteúdos culturais europeus através de iniciativas como a Europeana, a biblioteca virtual comunitária.
No âmbito do Conselho de Cultura e Juventude, os 27 vão analisar os principais obstáculos a uma maior disponibilidade de livros digitalizados na União Europeia e propor medidas para fomentar as iniciativas públicas e privadas nesta área, apostando em facilitar o acesso às obras que já estão em domínio público.
A UE quer, igualmente, incentivar as contribuições dos Estados-membros para a Europeana - a biblioteca virtual que já coloca à disposição dos cibernautas cerca de cinco milhões de documentos digitais - face ao avanço de iniciativas privadas como o Google Books.

Ambiente: "A Nossa Escolha" reúne propostas de Al Gore para resolver a crise climática

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10393929.html
Lisboa, 27 Nov (Lusa) - O apelo à acção colectiva para combater o aquecimento global e sugestões para passar à prática constituem o cerne de "A Nossa Escolha", o novo livro de Al Gore que acaba de ser publicado pela Esfera do Caos.
Após o lançamento de "Uma Verdade Inconveniente", o antigo vice-presidente dos Estados Unidos participou em mais de 30 "Cimeiras de Soluções" e inúmeras sessões individuais com especialistas de todo o mundo nas mais variadas áreas, da neurociência à economia, das tecnologias da informação à agricultura, concluindo que a questão das alterações climáticas "atravessa disciplinas, fronteiras nacionais, ideologias e políticas".
Desse diálogo com os vários peritos nasceu "A Nossa Escolha - Um Plano para Resolver a Crise Climática", obra ilustrada por mais de 400 imagens - fotografias, gráficos, infografias e esquemas explicativos - distribuídas por igual número de páginas.

Copenhaga: Mercado Carbono está avaliado em 84 mil MEuro mas vive dias de incerteza

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10368306.html
Lisboa, 27 Nov (Lusa) - O mercado mundial do carbono é um verdadeiro desconhecido do grande público, mas explica-se em poucas palavras: as empresas podem comprar e vender emissões de dióxido de carbono e podem adquirir créditos de emissões através de "projectos limpos".
O resultado é um mercado global avaliado em 84 mil milhões de euros e que vive dias de incerteza: ou se torna um gigante de 2 biliões de dólares com a participação dos Estados Unidos ou arrisca cair na irrelevância se da conferência de Copenhaga, em Dezembro, não sair um novo tratado que actualize o Protocolo de Quioto.
Mais difícil de explicar em poucas palavras é como se chegou ao mercado de carbono, que existe em primeiro lugar porque os países aceitaram como consensual, em 1992, que as alterações climáticas são causadas em grande parte pela acumulação de gases com efeito de estufa (GEE) na atmosfera.

Copenhaga: Renováveis ajudam Portugal a cumprir Quioto mas não o livram de uma derrapagem

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10393104.html
Lisboa, 27 Nov (Lusa) - Dados oficiais indicam que Portugal vai cumprir as metas de Quioto com uma derrapagem de apenas 5 por cento, resultado que os especialistas também antecipam e para o qual contribui o bom desempenho das renováveis e da indústria.
Segundo os números da Comissão para as Alterações Climáticas, estima-se que, no período de cumprimento do Protocolo de Quioto, entre 2008 e 2012, Portugal esteja 5 por cento acima da quantidade que lhe foi atribuída, o que equivale a emitir mais 19,91 milhões de toneladas de dióxido de carbono do que o tecto de emissões de gases com efeito de estufa estabelecido.
No entanto, a crise económica mundial e os mecanismos de flexibilidade previstos no Plano Nacional para as Alterações Climáticas (PNAC) deverão permitir, segundo os especialistas, abater esta percentagem e cumprir as metas previstas: um aumento de 27 por cento nas emissões face a 1990.